O PseudoAutor

Minha foto

Baiano nascido numa tarde de julho de 1991. Agnóstico e hipster, estudante de História, apaixonado por simbologias, mitologias e animais pré-históricos.

Escreve amadoramente desde 2007; após alguns anos e quase trinta livros rascunhados, Alec publicou uma coletânea de histórias curtas (Zarak, o Monstrinho, Multifoco, 2011), um conto numa antologia sobre répteis cuspidores de fogo (Dragões, Draco, 2013) e um romance autobiográfico fantástico (A Guerra dos Criativos, independente, 2013), além de algumas obras virtuais na Amazon.

Atualmente se divide em pesquisas para projetos literários e coordenação editorial de um selo independente.

Visitas

Microconto: Suspiro [Alec Silva]

A imagem ao lado é um oferecimento de Carlos Alberto de Nobréga. Saboreem com os olhos e apreciem o microconto de hoje.

Tatiana foi abraçada com força por Bruno, que detinha nos olhos aquela chama ardente de paixão insana. Arfou, com o corpo estremecendo naquela louca expectativa.

 — Vamos ficar juntos para sempre, meu amor — sussurrou ele, com a voz suave como a brisa do mar, arrepiando o pescoço da namorada. — Eu juro.

O som foi abafado. O sangue manchou os peitos de ambos. O último beijo apaixonado. Um sublime suspiro de amor de dois jovens cegos por promessas de sentimento eterno.

0 comentários: