O PseudoAutor

Minha foto

Baiano nascido numa tarde de julho de 1991. Agnóstico e hipster, estudante de História, apaixonado por simbologias, mitologias e animais pré-históricos.

Escreve amadoramente desde 2007; após alguns anos e quase trinta livros rascunhados, Alec publicou uma coletânea de histórias curtas (Zarak, o Monstrinho, Multifoco, 2011), um conto numa antologia sobre répteis cuspidores de fogo (Dragões, Draco, 2013) e um romance autobiográfico fantástico (A Guerra dos Criativos, independente, 2013), além de algumas obras virtuais na Amazon.

Atualmente se divide em pesquisas para projetos literários e coordenação editorial de um selo independente.

Visitas

PseudoDesenhando: Dia #1

Bem, resolvi praticar mais os desenhos (ruins) que faço para gastar o tempo em dias chuvosos e sem disposição para escrever. Não sou familiarizado com temáticas ou dotado de paciência para fazer círculos, triângulos e quadrados para, em seguida, convertê-los a formas de pessoas ou animais... gosto logo de fazer tudo de uma vez, meio no impulso.

Pois bem, resolvi começar com João Pestana, um personagem mítico (e similar ao Sandman) de Portugal. Pretendo usá-lo como personagem algum dia, em algum momento, em algum projeto... enfim...

Primeiro pensei num personagem indiferente (foda-se tudo, sou alheio a todos!), de olhar sempre distante e vazio, barba por fazer, estilo jovial e irresponsável, de alguém que poderia ter sido o rei dos sonhos, mas prefere viver (l)a vida (loca!) como bem entendesse.

Primeiros traços. Tentei definir o olhar distante e um cabelo atípico.
Tô bem aí para nada!
Olha minha cara de quem tá se importando!
As estapas seguintes foram retoques e acréscimos de detalhes, como cabeleira, barbicha, sombras e mudanças nos olhos tortos, um volume nos lábios... ficou razoável.

Para um teste de primeiro dia, ficou bonzinho, eu acho.
Usei vários tipos de lápis para realçar detalhes bobos e/ou importantes.
Scooby-Doo, onde está você, meu filho?
Até que curti fazer este protótipo de João Pestana, sabe?
Aqui eu mexi nos olhos e sobrancelhas...
Materiais usados para rabiscar este desenho...
Bem, é isso. Espero que o segundo dia de treinamento seja mais produtivo, com muitas repetições para aprimorar as carências. Vou tentar me dedicar a desenhar pessoas primeiro, depois investindo no restante. Até breve! 


0 comentários: